Agre G: “Tive que me afastar para reflectir se era a música que eu realmente queria seguir o resto da minha vida”


Depois de ter lançado dois álbuns no mercado durante a sua adolescência, Agre G explicou que teve de largar o microfone durante algum tempo devido a maturidade que adquiriu com o tempo e para reflectir se era exactamente a música que queria seguir o resto da sua vida.
Apesar de ser uma figura pública, Agre disse ainda que tem uma personalidade que choca muito com esse mundo da exposição, dos holofotes e da fama e foram essas coisas que o fizeram o kudurista reflectir se era realmente a música que queria continuar a fazer. “Foi depois do segundo álbum que decidi me afastar, porque foi numa altura já mais adulto e mais entendido em que percebendo muitas coisas que acontecem no mercado musical, e precisei desse afastamento para reflectir,” explicou.
Agre G disse ainda que não foi esquecido pelos promotores de eventos, porque a sua carreira sofreu uma transição e, na altura do seu afastamento dos palcos, era a produtora em que estava vinculado que respondia por ele quando um promotor o solicitava para os seus eventos, mas as solicitações nunca chegavam até ele por motivos que desconhece, por isso é que ficou afastado dos palcos. De volta à música, o autor do sucesso Do Milindro vai lançar um EP ainda este ano.
Tecnologia do Blogger.